Pesquisar este blog

sábado, 1 de dezembro de 2012

Chuva que assusta




Dia de chuva forte e muita trovoada é também dia de muito choro em casa. Fenômenos barulhentos da natureza, como trovões, ventanias e relâmpagos, costumam assustar e muito as crianças. Sem ter a capacidade de compreender os motivos do barulhão, elas podem ficar muito chorosas ao ouvir um estrondo provocado por um trovão, por exemplo.
O passo mais importante para acalmá-las é controlar a si próprio, pois os filhos estão sempre muito atentos à reação dos pais. Logo, fique tranqüila para tranqüilizar. Caso você ou a pessoa com quem ela estiver demonstrar medo, a criança só vai se assustar ainda mais. (Aliás, isso acontece também quando a criança cai. Se os pais fazem um escândalo, ela também chora mais pela balbúrdia feita entre os adultos do que pelo machucado).
Outro recurso que pode ser colocado em prática é usar a própria chuva para contar pequenas histórias que o acalmem. A premiada escritora Ana Maria Machado fez tanto isso com os filhos quando eles eram pequenos que acabou escrevendo livros como “A Moura Torta e Outras Histórias”, da série Histórias à Brasileira, da Companhia das Letrinhas. Depois que a chuva acabava, a criançada não queria saber de outra coisa senão ficar sentada e continuar prestando a atenção às aventuras de bichos, príncipes ou princesas. Ao chamar a atenção da criança, você muda o foco de preocupação dela. Dá também para recorrer a brincadeiras como “beber” água da chuva com a mãozinha. Seu filho vai se divertir. 


Cursos 24 horas
Curta nosso Facebook
Siga-nos no Twitter