Pesquisar este blog

domingo, 2 de dezembro de 2012

Especialista fala sobre os prós e contras do uso da chupeta

Apesar de alguns benefícios, especialista afirma que a chupeta deve ser evitada



O bebê chora e a primeira distração que recebe é uma chupeta. A solução é imediata, a criança se aquieta enquanto suga o brinquedinho e os ouvidos e a paciência da mãe são poupados. Muitos médicos, contudo, são contra essa medida e reprovam por completo a sua adoção.
A chupeta, conhecida em inglês como "pacifier” ( ou “pacificadora”), tem realmente a utilidade de acalmar a criança, “mas com prejuízos”, diz o Dr. Luciano Borges Santiago, presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Pediatria. Além da função de calmante, um estudo americano também afirma que o uso da chupeta pode prevenir a morte súbita (óbito inexplicável de crianças menores de um ano). Santiago deixa claro, no entanto, que essas constatações são apenas estatísticas e que, por tanto, o hábito traz mais efeitos nocivos do que benéficos.
O uso do brinquedo pode deixar os dentes tortos e deformar a arcada dentária. Além de causar problemas de mastigação e até mesmo de dicção mais para frente (já que a língua é forçada a fazer movimentos errados durante a sucção e fica despreparada para a articulação das palavras). Outro problema é a má respiração. “O corpo foi feito para receber o ar do ambiente pelo nariz, que o aquece, umidifica e limpa. Porém, a criança que mama chupeta frequentemente respira pela boca, levando o ar aos pulmões pela garganta, sem a hidratação e filtração adequadas. Isso pode causar irritações, infecções, bronquite e até pneumonia”, explica o médico.
Com tantas constatações negativas, entende-se que a chupeta deve ser evitada. Mas então surge a pergunta: aí a criança não vai passar a sugar o dedo? Segundo o pediatra, teoricamente o dedo faria menos mal, “afinal já está comprovado que o bebê chupa do dedo dentro da barriga da mãe”, porém o vício também não deve ser incentivado, já que pode deixar a mordida torta.
Mamar no peito já dá a satisfação necessária de sucção”, afirma Santiago, por isso quando a criança colocar o dedo na boca, dê “uma função para a mão dela”. Entregue um brinquedo como um mordedor, assim ela percebe que deve usar as mãozinhas para segurar, e não para sugar.
O problema pode chegar até mesmo às mães. Como o bebê aprende a mamar errado na chupeta, ele pode machucar o bico do seio. As fissuras podem criar feridas, que tornam-se infecções e desenvolvem a mastite. Mais tarde, isso pode levar até mesmo à deformidade da mama, que depois só pode ser corrigida com plástica.
O médico acredita que hoje em dia as pessoas querem “as coisas mais fáceis”, por isso optam por entregar a chupeta ao bebê ao invés de entender as causas do choro e resolver o problema. "Há também outros meios de se acalmar a criança, pegar no colo, fazer carinho, até mesmo cantar podem ajudar”, afirma.
Marina Finco

Cursos 24 horas
Curta nosso Facebook
Siga-nos no Twitter

Fonte: Daquidali.com.br